- Art Gallery -

 

.


GALLERIA

DOS

VICE-REIS, E GOVERNADORES

DA

INDIA PORTUGUEZA

DEDICADA AOS ILLUSTRES DESCENDENTES DE TAES

HEROES

POR

José Maria Delorme Colaço

CAVALLEIRO DA ORDEM MILITAR DE S. FERNANDO DE 1.ª CLASSE, DA AMERICANA DE IZABEL A CATHOLICA, E CAPITAM DE INFANTARIA AJUDANTE D'ORDENS DO EX.mo BARÃO DO CANDAL, GOVERNADOR GERAL DOS ESTADOS DA INDIA.

EM 1839 E 1840.

LISBOA:

TYPOGRAPHIA DE A. S. COELHO.—RUA DO OUTEIRO N.º 4.

1841.

AO PUBLICO.

Esta Galleria he formada pela copêa exacta, e minucioza dos grandes[1] Retratos que existem nas salas do Palacio do Governo em Pamgim, acompanhada de um rezumo Historico sobre os factos mais notaveis de cada um.

Não querendo fazer elogio a meu pincel, pois que apenas tem sido exercitado em Dezenhos militares, advirto o benigno Publico; que a multidão de irregularidades, e erros, que aprezenta a maior parte destes Retratos, são os mesmos que lá estão, julgando eu nisto conservar-lhe o merecimento, e não ser obra de fanthazia.—

O grande empenho, que nesta Collecção mostrão os especuladores Extrangeiros, me faz acreditar ser um bem, e honra, que primeiro aparececem na propria Patria do que em Paiz extranho.—

[1] Tem 8 pés de alto e 4 de largo.

N.º 1

Gravura do Vice-Rey D. Francisco d'Almeida

Vice-Rey
D. Francisco d'Almeida.

O Vice-Rei D. Francisco de Almeida foi para a Azia no anno 1505 e chegando em Septembro a Angediva forteficou aquella pequena Ilha: Foi ás terras de Canará aonde se demorou, destruio a Cidade de Dabul, mandou fazer uma Fortaleza em Cananor, e outra em Cochim, sendo ordinariamente sua rezidencia neste ultimo ponto—Foi o primeiro que com o Titulo de Vice-Rei governou os Estados da India em cujo Governo esteve até 18 de Novembro de 1509.

De volta para a Europa morreo na Agoada do Saldanha ás mãos dos Cafres, no 1.º de Março de 1510.

N.º 2

Gravura do Governador Affonso de Albuquerque

Governador
Affonso de Albuquerque.

O Governador Affonso de Albuquerque, o Grande Heroe da Azia succedeo como Governador em 18 de Novembro, de 1509 ao V. R. D. Francisco de Almeida.

Tomou a Ilha e Cidade de Gôa aos Mouros em 17 de Fevereiro de 1510; que sendo logo depois retomada pelo Idal-Kan tornou a conquista-la em 25 de Novembro do mesmo anno. Ganhou Ormuz e Malaca—Mandou construir as Fortalezas de Calicut, e Gôa—Descubrio as Ilhas de Bandó, e Maluco.

De volta de Ormuz faleceo na Barra de Goa em Dezembro de 1515.

Os seus restos primeiro depositados na Igreja de N. Senhora do monte da Serra (que elle mandou edeficar em cumprimento de voto feito pelo livramento de sua náo N. Senhora da Serra que deo em um baixo junto á Ilha de Camarão no mar roxo) forão transportados para Lisboa em 1556 com bastante saudade, e opposição dos habitantes de Goa.

N.º 3

Gravura do Governador Lopo Soares de Albergaria

Governador
Lopo Soares de Albergaria.

O Governador Lopo Soares de Albergaria succedeo ao Governador Affonso de Albuquerque em Dezembro de 1515—Foi ao Porto Judá, e avassalou seo Rei—Forteficou Ceilão, e fez seo Rei tributario—Governou até 1518 em que voltou para Portugal.

N.º 4

Gravura do Governador Diogo Lopes de Sequeira

Governador
Diogo Lopes de Sequeira.

O Governador Diogo Lopes de Sequeira, succedeo ao Governador Lopo Soares de Albergaria no anno do 1518—Entrou no estreito do mar roxo,—Forteficou Chaul—Governou até Janeiro 1522 e voltou ao Reino—

N.º 5

Gravura do Governador D. Duarte de Menezes

Governador
D. Duarte de Menezes.

O Governador D. Duarte de Menezes, Senhor da caza de Tarouca, succedeo ao Governador Diogo Lopes de Sequeira em Janeiro de 1522—

Mandou construir a Fortaleza de S. João de Tornate em Maluco, e voltou para o Reino em 1524.—

N.º 6

Gravura do Vice-Rey D. Vasco da Gamma

Vice-Rey
D. Vasco da Gamma.

O Vice-Rei D. Vasco da Gama, Conde Almirante dos mares da India, succedeo ao Governador D. Duarte de Menezes no anno de 1524.—

Foi quem em 1499 descubrio a India—Seo nome bastou para afugentar os Piratas, respeitar o nome Portuguez, e restabellecer a ordem—Faleceo em Cochim quatro mezes depois de sua chegada.—

Foi o primeiro que levou vias de successão.—

N.º 7

Gravura do Governador D. Henrique de Menezes

Governador
D. Henrique de Menezes.

O Governador D. Henrique de Menezes (o Roxo), succedeo em Via de successão ao Vice-Rei D. Vasco da Gamma no anno de 1525.==

Soccorreo Calicut contra todas as Forças do Samorim e o derrotou.==

Faleceo em Cananor em 1526, com 28 annos de idade.==

N.º 8

Gravura do Governador Lopo Vaz de Sampaio

Governador
Lopo Vaz de Sampaio.

O Governador Lopo Vaz de Sampaio, succedeo em 3.ª via de successão (de D. Vasco da Gamma) ao Governador Henrique de Menezes, porque o que lhe succedia era em 2.ª Via, D. Pedro Mascarenhas, e este se achava Governando Malaca: Quando o refferido Mascarenhas quiz tomar conta do Governo, aquelle Governador o prendeo, e mandou para Lisboa aonde foi recebido por El-Rei (D. João 3.º) com grandes honras e particular amizade==

Em seu tempo forão tomadas Redor, e Mangalor, e Ilha de Mahim.==Desbaratou os malabares commandados por Alixá Capitam de Cambaia.==

Foi por ordem da Corte remetido prezo para Lisboa aonde esteve a ferros na Cadêa, e tendo sido sentenceado ao degredo de Nobreza, e indemnização a D. Pedro Mascarenhas refugiou-se para Castella.

N.º 9

Gravura do Governador Nuno da Cunha

Governador
Nuno da Cunha.

O Governador Nuno da Cunha, succedeo ao Governador Lopo Vaz de Sampaio no anno de 1529==Tomou a cidade de Baçahim ao Bahadur-xá, de Guzarate, e a Ilha de Dio que soffreo depois um grande cerco (o primeiro) de Solimão Bachá, que foi desbaratado por Antonio da Silveira com 600 Portuguezes==

Depois de nove annos e 10 mezes falleceo na viagem de volta para o Reino==

Governou até Novembro 1538==

N.º 10

Gravura do Vice-Rey D. Garcia de Noronha

Vice-Rey
D. Garcia de Noronha.

O Vice-Rei D. Garcia de Noronha succedeo ao Governador Nuno da Cunha, em Novembro de 1538==

Foi junto a Dio com uma armada inquietar os inimigos do Estado que fugirão==

Governou até 28 de Abril 1540.

N.º 11

Gravura do Governador D. Estevão da Gamma

Governador
D. Estevão da Gamma.

O Governador D. Estevão da Gamma, filho do Heroe d'este nome succedeo em 2.ª via de sucessão ao Vice-Rei D. Garcia de Noronha em 28 d'Abril de 1540==Foi em uma grande Armada ao Estreito, destruio a Cidade de Saquem, e de Alcacer, saqueou a Cidade de Toro, e passou a Suez, visitou o Monte Sinay, aonde armou muitos Cavalleiros==Deixou seu irmão D. Christovão em soccorro a Preste João, governou por successão dous annos e um mez, e foi para o Reino.==

N.º 12

Gravura do Governador Martim Affonso de Souza

Governador
Martim Affonso de Souza.

O Governador Martim Affonso de Sousa succedeo ao Governador D. Estevão da Gamma em 11 de Maio de 1542==Destruio Batuda==Em seu tempo se descobrio o Japão==o Reino de Maluco se sujeitou á Corôa de Portugal, e se unirão ao Estado a Alfandega de Ormuz, e as Peninsulas de Salcete e Bardez==Governou 3 annos e 4 mezes, e foi para o Reino.

N.º 13

Gravura do Governador D. João de Castro

Governador
D. João de Castro.

O Governador D. João de Castro chamado vulgarmente==o ultimo Heroe Portuguez na India==succedeu ao Governador Martim Affonso de Sousa em Setembro de 1545==Igualou seus mais illustres antecessores por suas virtudes, e gloria que adquiriu como guerreiro, e como estadista==No seu tempo aconteceu o celebre 2.º cerco de Diu, aonde os portuguezes commandados pelo Governador D. João de Mascarenhas fizerão heroicidades==socorreu Diu==Destroçou todo o grande poder do inimigo Mahomet Rei de Guzarate chamado vulgarmente==de Cambaia==e entrou triunfante em Goa==Tornou a Diu, e de caminho apresentou batalha ao Rei de Barache, destruiu toda a sua Corte e a do Hidalcão, cujo exercito depois derrotou nos Campos de Salcete, e segurou para a Coroa Portugueza aquella Peninsula, e a de Bardez==Tão fiel e respeitada era a sua palavra que tendo mandado uns cabellos do seu bigode em penhor de 20$000 Xerafins que pediu para a despeza da reedificação da Praça de Diu, lhe forão tornados com respeito, e se lhe deu muito mais do que pedia==Depois de um feliz Governo de 2 annos e 8 mezes, havendo sido premiado com o titulo de Vice-Rei, faleceu em Goa, universalmente chorado aos 6 de Julho de 1548 nos braços do Santo Francisco Xavier, e tão pobre que o Senado se vio obrigado a fazer as despezas dos seus poucos alimentos nos ultimos dias, e do funeral! Foi enterrado com pompa mais lastimosa que solemne na Igreja de S. Francisco da Cidade.

N.º 14

Gravura do Governador Garcia de Sá

Governador
Garcia de Sá.

O Governador D. Garcia de Sá succedeu em via ao Vice-Rei D. João de Castro em 6 de Julho de 1548. Em seu tempo se fez christaõ, o Rei de Tanor, que veio a Goa==Governou até ao mez de Julho de 1549==Está sepultado na Igreja de Nossa Senhora do Rosario.

N.º 15

Gravura do Governador Jorge Cabral

Governador
Jorge Cabral.

O Governador Jorge Cabral succedeo ao Governador Garcia de Sá em Julho de 1549==Destruio as Cidades de Capoçale, Tiracole, e Panane; e tendo todos os Principes de Malabar cercados em Bardelá, no dia em que havia de dar batalha, chegou o Vice-Rei D. Affonso de Noronha==Governou um anno e quatro mezes até (1551) e voltou para o Reino.

N.º 16

Gravura do Vice-Rei. Afonso de Noronha

Vice-Rei.
Afonso de Noronha.

O Vice-Rei D. Affonso de Noronha succedeo ao Governador Jorge Cabral==No seu tempo se tomou aos Turcos a Fortaleza de Catifá, e nove galés==alcançou grande victoria contra o Rei de Java que cercou a dita fortaleza==Em seu tempo esteve na India o Poeta Luis de Camões==Depois de 4 annos de Governo voltou para o Reino.

N.º 17

Gravura do Vice-Rei D. Pedro Mascarenhas

Vice-Rei
D. Pedro Mascarenhas.

Vice-Rei, D. Pedro de Mascarenhas.==Estribeiro-Mór d'El-Rei D. João 3.º, e seu Embaixador em diversas Cortes da Europa.==Tendo governado apenas 4 mezes, falleceu em Gôa em Junho de 1555.

N.º 18

Gravura do Governador Francisco Barreto

Governador
Francisco Barreto.

Francisco Barreto.—Era Governador de Baçaim, quando succedeu na governança da India, em vias de successão, no anno de 1555; e não foi rendido senão em 1558, voltando então para o Reino.==Tomou na India as Fortalezas de Assoines, e Mannorá,—e veio a fallecer em Africa, na Fortaleza de Tete, no anno de 1574, sendo então Governador do Monopotapa.


				

				

				


				

				

				

				

				

Hellenica World

Index